Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Internacionalização

Workshop apresenta amanhã o Programa Brafitec que abrirá inscrições

Publicado: Quarta, 13 de Março de 2019, 10h28

Um workshop sobre o Programa de Mobilidade Internacional - Capes/Brafitec – FRANÇA 2019 será oferecido amanhã, 14 de março, aos alunos de engenharia mecânica e elétrica da UFTM, às 16 horas, no Auditório Rubi, na Unidade III da Univerdecidade. Os palestrantes serão os professores Arnaldo José Rosentino Junior, do Departamento de Engenharia Elétrica e coordenador do Brafitec neste curso, Vitor Tomaz Naves, do Departamento de Engenharia Mecânica e coordenador do projeto Brafitec neste curso e o professor José Peres de Lima Neto, do Groupe da ESA (Ecole Supérieure d’Agriculture d’Angers), na França.

O destaque será a abertura de processo seletivo para mobilidade acadêmica para os alunos que cursam Engenharia Elétrica e Engenharia Mecânica realizarem parte de seus estudos na França. A UFTM possui dois projetos aprovados de Cooperação Internacional Brafitec.

O Projeto Brafitec (BRAsil-France Ingénieurs TEChnologie), coordenado e promovido pela Capes, tem como objetivo apoiar a cooperação bilateral entre o Brasil e a França por meio de parcerias universitárias nas especialidades das engenharias, favorecendo o intercâmbio de estudantes de graduação, as iniciativas para aproximação de estrutura e conteúdos curriculares e de metodologias de ensino.

Brafitec na Engenharia Elétrica

O professor Arnaldo destaca que o projeto atual propõe a cooperação técnica-científica e aproximação dos grupos de pesquisa franco-brasileiros na formação e desenvolvimento de pesquisas relacionadas com perfis de engenheiros eletricistas, de computação e biomédicos.

A proposta aprovada pelo Edital 13/2017 do Programa Brafitec - CAPES/CDEFI, iniciada no ano de 2018, está inserida na área de engenharia aplicada à saúde humana e instrumentação e compreende três IFES brasileiras e seis universidades francesas. Do lado brasileiro, encontram-se as instituições UFU, UFTM e UFRR. Do lado francês, tem-se a Rede Polytech, uma das maiores redes de escolas de engenharia da França. Especificamente faz parte do acordo as Polytech de Grenoble, Lille, Lyon, Marseille, Orléans e Paris-Sud oferecendo, dentre várias especializações, a formação em “Engenharia Biomédica, Instrumentação”, que é domínio científico do projeto aprovado.

O professor ressalta que na seleção deste ano, a CAPES concederá novamente até 3 bolsas de estudo. Para tanto, os alunos devem estar regularmente matriculados no curso de engenharia elétrica, e devem atender a todos os requisitos do processo seletivo.

Brafitec na Engenharia Mecânica

O professor Vitor explica que recentemente o projeto “AMINOV-MECA: Abordagem Mul - escala para Inovação em sistemas Mecânicos” foi aprovado no Edital No 11/2018 no Programa Brafitec - CAPES/CDEFI. Este é o resultado da parceria, composta desde 2014, pela rede de universidades brasileiras composta entre UFPE, UFRJ e UFTM com universidades francesas.

O professor ressalta que neste projeto o curso de Engenharia Mecânica passa a ter parceria com a rede de universidades francesas PolyMeca, composta pela ENSIAME (École National Supérieure d’ingénieurs en Informatique Automatique Mécanique Energétique et Electronique) em Valenciennes, ENSTA-Bretagne (École Nationale Supérieure de Techniques Avancées Bretagne) em Brest, ENSCI (Ecole Nationale Supérieure de Céramique Industrielle), ENSIL (Ecole Nationale Supérieure d’ingénieurs de Limoges) que formam a ensil-ensci (École d’Ingénieurs de Limoge), ENSMM (École National e Supérieure de Mécanique et dês Microtechniques) em Besançon, Bordeaux INP ENSEIRB MATMECA (École Nationale Supérieure d’Électronique, Informatique, Télécommunication, Mathématique et Mécanique de Bordeaux) e a Supméca (l’École des Ingénieurs em Mécanique) em Paris.

O projeto recentemente aprovado concederá até 4 bolsas de estudos para os alunos regularmente matriculados no Curso de Engenharia Mecânica que tenham cumprido 40% a 80% da carga horária prevista para o curso até o início de seus estudos na França, que será em setembro de 2019.

O processo seletivo

As inscrições podem ser feitas de 18 a 29 de março de 2019, na Secretaria da Assessoria de Cooperação Internacional da UFTM (ACI), número de telefone: 3700-6622.

O interessado deve apresentar os seguintes documentos:

- Comprovante de matrícula indicando o período em que se encontra matriculado;

- Currículo Lattes, com toda a documentação comprobatória;

- Formulário de Inscrição devidamente preenchido com: Pré-proposta de Plano de Estudos a ser apresentada à universidade de destino; Carta de motivação, em língua portuguesa e em língua francesa, expondo os motivos e interesse em realizar a mobilidade; Tabela de pontuação devidamente preenchida com atividades correspondentes ao período da matrícula atual.

- Histórico Escolar Original com o Rendimento Acadêmico fornecido pela UFTM e assinado pelo coordenador de curso;

- Cópia do certificado de proficiência em língua francesa;

- Comprovante da nota obtida no ENEM e comprovação oficial de proficiência em francês, sendo este para quem dispor no ato da inscrição.

São requisitos:

- Cursar Engenharia Elétrica ou Engenharia Mecânica na UFTM;

- Ter integralizado no mínimo 40% e no máximo 80% do currículo previsto para seu curso, no momento previsto para o início da missão de estudos. O retorno ao Brasil deve ocorrer com pelo menos um semestre letivo de antecedência ao prazo regulamentar de conclusão da graduação;

- Ter obtido nota no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) igual ou superior a 600 pontos (referente à média total e não por área), em exames realizados no período de 2012 a 2018. Caso o candidato tenha realizado mais de um exame durante este período, será considerado o de maior pontuação;

- Apresentar Coeficiente de Rendimento Acadêmico igual ou superior a 75%.

- Possuir, no máximo, uma reprovação no Histórico Escolar, nos dois últimos semestres.

- Apresentar, obrigatoriamente, até a data de 10 de abril, em reunião preparatória, o certificado de proficiência em língua francesa, nível B1 ou B2, emitido pelos órgãos oficiais aplicadores dos exames de proficiência em língua francesa, tipos: TCF, DELF ou DALF;

- Não ter sido contemplado com bolsa de graduação sanduíche no exterior financiada, no todo ou em parte, pela CAPES ou pelo CNPq.

 

Para mais informações, acesse a página do Brafitec: http://www.capes.gov.br/cooperacao-internacional/franca/brafitec

0
0
0
s2sdefault
Fim do conteúdo da página